Algumas estratégias que poderão ser aplicadas na Orbit Exchange

SetUP and GO

Critérios:

5 remates à baliza ou mais aos 35 minutos, o ideal é entrar no trade entre os 20-25 minutos

Under 1.5 para lay não mais alto que 2.6

Não entrar no trade após os 35 minutos

Sem cartões vermelhos

Exemplo:

Lay under 1.5 - 80€

Back Over 3.5 - 40€

Back 2-1, 1-2, 1-1 - 40€ (2-1 e 1-2 deverão ter o mesmo possível lucro, por exemplo - 16€ , 16€ e 8€)

Da maneira como as stakes estão colocadas apenas 0-0, 1-0 e 0-1 serão perda.

2-0, 0-2, 3-0 e 0-3  será um trade void ou seja de retorno 0

Todos os outros resultados serão trades com retorno positivo.

Método CLINT

O ideal será um forte favorito a jogar em casa aonde o Over 2.5 está entre 1.90 ou mais. Entre 2 a 2.10 será a Odd ideal e o Under 1.5 a 3.6 ou mais.
O que procuramos?
Procuramos jogos quem que no passado recente se mostrem equipas marcadoras ou com resultados 1-1.
O que fazer?
Fazer Back Over 2.5, fazer back 1-1 (20% stakes do Over), Fazer back under 1.5 afim de cobrir 50% do 1-1 e do Over. Também podemos cobrir o
1-1 e o 2-1, dependendo das estatisticas, H2H e resultados recentes. No fundo o 2-1 é um bónus se cair o resultado 2-0. Também se poderá fazer scalping nos 1s 10 min do jogo no under 1.5.
O que pode correr mal?
Esta combinação deixa em aberto 2 perigos o 2-0 e 0-2. O 0-2 neste tipo de trade ocorre muito raramente.
Exemplo:
Over 2.5 25€/50€....
1-1 7€/14€....
Scalping - U1.5 - 25€/50€

“THE FORTRESS”

Trata-se de uma estratégia muito simples, baseada num favorito a jogar em casa.
* BACK 1-0 10€
* BACK 2-0 10€
Nota: pode-se distribuir estes valores por 12€/8€, vice-versa ou como se quiser, desde que a sua soma perfaça 20€
* BACK OVER 2.5 40€
CENÁRIO:
Caso o jogo termine 1-0 ou 2-0 perdemos a stake do Over, mas lucraremos o suficiente no CS para sair em green.
Caso o jogo termine com mais que 2,5 golos saímos também em lucro, apesar das perdas do CS.
Procuramos favoritos onde a odd esteja entre 1.60 e 1.90, e o Over 2,5 esteja entre 1.80 e 2.10.
Existem formas de minimizar o risco, tais como fazer lay ao 0-0 (caso um golo surja, teremos praticamente um trade sem risco).
Caso não surja, temos a opção de fazer back ao 0-0 com a mesma stake de lay, de forma a restringir o prejuízo neste resultado.
Selecção de jogo é fundamental! Procurar-se-à por equipas muito díspares, com diferença classificativa de pelo menos 6 lugares; equipas que sejam fortes em casa contra equipas que sejam fracas fora de portas.

“THE LAZY LAMB”

Baptizada desta forma, é provavelmente uma das estratégias mais “preguiçosas” que existe para fazer trading em favoritos fortes.
Envolve fazer backs em resultados do CS e depois fazer lay ao favorito no mercado Match Odds.
Os lucros são baixos, mas em compensação é uma técnica que praticamente não necessita de ajustes em LIVE.
Critérios de seleção:
Assumindo que o favorito joga em casa, fazer dutching back 1-0, 2-0, 3-0 e 3-1 no Mercado CS (por exemplo, 25€).
Depois, fazer lay ao favorito no total da stake (soma das stakes do CS, 25€ de stake de lay, baixa responsabilidade neste caso)
Caso o jogo termine com um dos resultados do dutching tem-se um pequeno green; caso o underdog vença ou empate, sai-se sem prejuízo.
Perigos:
Obviamente, o resultado “Any Unquoted” (AUQ) e o 3-2, portanto talvez exista a necessidade de cobrir estes
resultados em LIVE com backs no CS ou então fazer Lay Under3,5 ou Lay Under4,5.

“THE LAZY LION”

Variação da técnica “Lazy Lamb” para aqueles que suportem rácios de risco/recompensa maiores...
Um favorito com odds inferiores a 1.60 espera-se que:
- vença o jogo
- marque pelo menos dois golos
Trata-se de uma ideia consensual, e é a base desta técnica.
Critério de seleção:
- Tal como referido, um favorito com odds < 1.60
Método:
Assumindo que a equipa da casa é a favorita, fazer dutch no 2-0, 2-1, 3-0, 3-1 no mercado CS.
Pode não se fazer dutching, colocando backs de forma a colocar a maioria do lucro neste ou naquele resultado.
Fazer lay ao favorito com stake de lay sendo metade do total investido no CS.
(Uma opção alternativa para uma trade com mais risco é fazer lay ao favorito com este já a ganhar 1-0)
Perigos:
O 1-0 é agora também um mau resultado, e continua-se exposto ao 3-2, AUQ e o underdog marcar primeiro;
esta última é particularmente complicada, claro, caso não se tenha feito lay ao favorito em 50% do total investido no CS.
Exemplo:
Jogo Real Madrid x Getafe:
Efectuou-se Lay Real Madrid com stake de lay 100€, significando uma responsabilidade de 22€.
Com 80€, efectuou-se dutching no CS de forma a cobrir a responsabilidade e obter algum lucro (2-0,2-1,3-0,3-1).
Desta forma, caso o favorito perca/empate, ganha-se 20€.
Caso bata num dos resultados de dutching, sai-se marginalmente.
O único perigo são golos de rajada; este jogo terminou 4-0 mas o 2-0 chegou por volta dos 60’, proporcionando um belo green.
Chama-se “Lazy” porque não é necessário fazer nada excepto quando surgem golos muito cedo, mas pode-sesempre recorrer ao mercado Correct Score 2 caso exista preocupação.

“THE SuB” (Score You Bastards!)

Esta técnica visa encontrar um jogo onde ambas as equipas marquem.
Critérios:
Back 60€ Over 2,5 (nunca inferior a 1.90)
Back BTTS (Both Teams to Score – Ambas as Equipas Marcam): 60€ em “YES” (nunca inferior a 1.80)
15€ no 1-1
7€ no 1-0 (ou 9€,se o favorito joga em casa)
7€ no 0-1 (ou 9€, se o favorito joga fora)
A ideia é, caso o jogo esteja 2-0 ou 0-2 possamos sair em lucro no Over2,5 e em breakeven no BTTS.
Caso esteja 1-1, o mercado BTTS banca-nos 60€, e mantemo-nos na trade até que o mercado CS nos
proporcione 60€ de lucro, de modo a cobrir a nossa stake no Over2,5;
Quando isso acontecer, fazemos hedge no CS e aguardamos por mais um golo no jogo, que nos feche o Over 2,5
Assim, fazemos 60€ no BTTS, 60€ no CS, e mais algum no Over2,5, caso surja um golo tardio (melhor cenário).
Caso a odd do BTTS esteja ainda baixa e tenhamos já uma odd aceitável no Over2,5, é possível entrar na trade colocando uma back pendente IN PLAY a 1.80 no BTTS; Caso surja um golo com a BTTS ainda por corresponder, não representa um problema, visto estarmos cobertos no CS e no Over2,5.
Perigo:
O 0-0.
Caso o jogo permaneça assim até ao final, há-que assumir 100% perda .
Pode-se fazer um pequeno BACK 0-0 HT para tentar minimizar esta perda.
É desejável escolher equipas que marquem e sofram golos, sem resultados recentes de 0-0, 1-0, 0-1 nos seusúltimos seis jogos ou no confronto direto.

“LAY THE DRAW” – LTD

Esta estratégia é muito antiga, e consiste em apostar contra o empate, fechando após um golo.
O problema é não acontecer nenhum golo ou mesmo o undergod marcar, o que mesmo assim dificilmente permitirá um lucro decente.
Caso decida utilizar esta técnica, deverá arriscar no máximo 5% da sua banca, e sair do trade quando a sua perda equivale à sua stake em jogo – nunca permaneça mais tempo!.
Pessoalmente, gosto de utilizar esta técnica em LIVE, com as equipas empatadas quer ao intervalo quer já por volta do minuto 70’, com as odds inferiores já a 2.50.
Utilize sites como bet365.com ou livescores para “sentir o pulso” da partida e constatar se têm existido remates à baliza... qualquer valor acima de 10 SOT (Shots On Target) é muito interessante.
Nestas circunstâncias, qualquer golo marcado (leia-se do favorito ou não), permitirá um green muito interessante.
Caso decidamos entrar na partida nestes momentos, manteremos a aposta até ao fim, pelo que assume particularimportância os 5% de banca referidos.

“SCATTER GUN” – SG

Esta brilhante estratégia de baixa responsabilidade foi projetada pelo “Gundulf” e a sua explicação é aqui citada do próprio:
Critério de seleção:
Esta técnica gira em torno de jogos com resultado expectável de 1-1, 2-1, 1-2.
Quando escolho jogos para esta técnica, observo primeiro dois outros mercados antes de analisar o CS.
Primeiro, analiso o MO para favoritos com odd nunca inferior a 1.80, e também que o Under2,5 esteja entre 1.9 e 2.10.
Caso estas condições sejam satisfeitas, descobrirás que normalmente o resultado 1-1 está negociável entre 7.0 e 8.5 e os outros dois (2-1, 1-2) estão entre 11 e 13. Normalmente, faço BACK 1-1 em proporção de 1,5X aquilo
que coloco nos outros dois resultados. Caso o jogo esteja 0-0 após meia hora normalmente tento colocar uma pequena quantia no 2-2 a odds 25-30.
O que pode correr mal?
O primeiro problema: o temível 0-0!
A forma mais simples que encontrei para contornar esta situação é fazer back-lay com a mesma stake no 0-0, em prelive, de forma a fazer um ou dois ticks.
É relativamente pacífico, e o mais que perdes serão alguns ticks devido a alguma indesejável movimentação de mercado...
A minha experiência mostra que se fizeres BACK 0-0 entre 30’ a 45’ antes do desafio normalmente conseguirás pelo menos um tick de lucro.
Caso faças BACK 0-0 em live, podes deixar essa pequena quantidade a render no 0-0 ou fazer hedge quando o preço começa a cair.
Só existem, na realidade, outros dois grandes perigos: primeiro, que o primeiro golo seja tardio o que fará com que a odd do 1-1 não se movimente o suficiente para permitir fechar com lucro; segundo, que venham golos muito cedo no jogo o que provocará também pouco movimento das odds.
Um festival de golos é sempre possível, se estiveres nervoso acerca disso porque não procurares “abrigo” nos mercados Over/Under?
Trading LIVE:
Existem muitas formas desta estratégia ser utilizada ao vivo.
Num mundo ideal, o jogo desenrolar-se-ia da seguinte forma: o underdog marca primeiro, movimentando o 1-
1...
O favorito empata por volta do minuto 60’, permitindo um hedge no 1-1 de forma a cobrir todos os outros
resultados saindo em green, ou então esperar pelo 2-1 ou 1-2.
Nesta fase, na prática estás a apostar LTD sem risco nenhum!
Se por acaso também apostaste no 2-2 além dos outros resultados, vais ficar muito contente caso o 2-1 ou 1-2 surja antes do minuto 80’!
Seria o cenário ideal... E acontece muitas vezes!
Pontos de perigo a considerar:
* Dois golos rápidos trazendo o jogo para uns 2-0 ou 0-2 pode ser uma situação perigosa
Mais um golo da equipa que vence e ficas fora da corrida!
Pouco podes fazer nesta situação – excepto fazeres hedge em perda e ires apanhar ar... – ou então aguentas, e ficas a aceitar um 3-0 ou 0-3, o que te fará perder 100% da stake.
Uma precaução possível poderá ser uma pequena aposta no mercado Next Goal; ou então, caso os golos surjam cedo no jogo, podes fazer um lay barato no Over2,5 para te precaveres com o jogo ficar só com dois golos.
* O jogo está 0-0 ao intervalo...e tu sem proteção!
Duas escolhas: fechar em red ou aguentar e esperar por golos no segundo tempo. Poderias considerar fazer
Back 0-0, 1-0, 0-1 talvez, para cobrir a tua perda.
* O jogo está no minuto 80’ e golos...nem vê-los.
Fechas em perda grande, ou metes lay 0-0 no valor do teu red, aumentando o teu risco, para que um golo te permita sair em scratch...
São alguns perigos, de facto, mas a vantagem é que quando a trade resulta, os lucros são muito satisfatórios!
RESUMO:
* Jogos equilibrados; equipa da casa com odd não inferior a 1.80;
* Under2,5 com odd entre 1.9 e 2.10
* Define uma quantidade de dinheiro que estás disposto a PERDER;
* Tenta obter algum dinheiro no 0-0 prelive;
* Stakes para um quase-dutch no 1-1, 1-2, 2-1
* Com 0-0 ao minuto 25-30’, mete uma pequena quantia no 2-2
* Caso um golo seja marcado, normalmente tento sair com 50% green no 1-1 A NÃO SER que o underdog tenha marcado contra a corrente do jogo...
* 1-1 é quando a diversão começa! Completo green no 1-1 – vai provavelmente proporcionar um green global no mercado CS. Depois podes simplesmente deixar correr, ou fechar tudo e ir beber uma cerveja ao bar!
* 0-0 HT: a) fechar em pequena perda b) aguentar c) cobrir o 1-0, 0-1, 0-0
* 0-0 80’: fechar em perda grande (a não ser que o 1-0,0-1 e 0-0 estejam cobertos) e talvez lançar lay ao 0-0 para tentar recuperar essa perda...risco grande!
O mais importante a recordar é:
Se um trade vai contra ti – FAZ ALGO para reduzir o risco / perda!
Stakes a utilizar:
BACK 1-1 na proporção de 1,5 aquilo que se mete no 2-1 e 1-2; seo jogo está 0-0 após 30’ meto pequena quantia no 2-2 a odds de 25-30.

THE “EST”

Escolher jogos onde as equipas marquem muito e sofram muito; analisar os últimos resultados de ambas!
Após 20’ de jogo sem golos, e caso a odd do under 1,5 goals estiver inferior a 4.0, então efetuar lay ao under1,5...
Caso não hajam golos, sair para perda=stake (normalmente por volta do minuto 65’-70’);
Caso surja um golo, cada um deve decidir quando e como sair.

The “BIG O”

Trade muito simples:
Efetuar Lay 0-0 no Mercado “Half Time” quando a odd estiver a 2.7-2.8, para uma stake de 20€(responsabilidade oscila entre os 34 e 36€).
Quando for correspondida, ir ao mercado CS e efetuar back ao 0-0, 1-0 e 0-1 da seguinte forma:
10€ Back 0-0
10€ Back 1-0
10€ Back 0-1
Critérios: jogos em prelive com odd CS 0-0 maior que 11.

666

Esta estratégia consiste em fazer back a qualquer resultado do CS à medida que o jogo progride, sempre que esse resultado atingir a odd back de 6.0 (o mercado considera que esse será o resultado mais provável).
Critérios de selecção:
Jogos com esperança de poucos golos;
Nenhum resultado no CS em prelive com odd inferior a 6;
0-0 idealmente deverá estar entre 8 e 10, ou então superior a 14.
Começar com stakes baixas para experimentar...

SHS

Consiste em fazer Lay ao Empate na segunda parte a odds não superiores a 2.40 caso o jogo esteja 0-0.
Caso surja um golo fazer hedge no mercado MO.
Caso se pretenda, pode-se fazer Drip Lay (ou seja, distribuindo a responsabilidade assumida por diversos patamares de odds):
Por exemplo, stake de 15€ lay draw @ 2.40, 15€ @ 1.90, 15€ @ 1.50.
Normalmente, a odd 2.40 é atingida por volta do minuto 55’.
A vantagem do drip lay face ao lay tradicional é que em caso de golo tardio (até relativamente frequente) o retorno será muito maior, e a responsabilidade entretanto acumulada não será tão grande face à alternativa de entrar com a responsabilidade total a odd fixa.
Critérios de seleção:
Analise estatísticas/confrontos diretos/resultados recentes e finalmente em live. Analise também os SOT porvolta do minuto 60’. Acima de 5 é trade potencial.
Escolha jogos que ao intervalo tenham pelo menos 4 SOT. Evite jogos onde já tenham ocorrido expulsões.

NUGGET NIBBLE

Consiste em fazer Back 2-2 no CS com uma protecção no 0-0 de 50% do valor da stake do 2-2.
Escolher equipas equilibradas em Match Odds.
Entrar em prelive; Odd 2-2 não deve ser inferior a 16 e odd 0-0 não inferior a 11.
Caso o resultado esteja 0-0 ao minuto 30’ (a odd será de 6 caso o valor da odd prelive fosse 11) – faça lay ao 0-0 de forma a deixar um pequeno red no mercado CS, com excepção do resultado 2-2, com um bom green.
Caso um golo seja marcado antes do minuto 30’, fazer hedge no 2-2 ou então fazer lay no 2-2 no valor da stakede back deixando tudo a zero e um bom green caso termine 2-2.

THE FULL MONTY

Semelhante à técnica SHS, mas entrando ao intervalo. Procure por 4SOT (4 remates) no mínimo após a primeira parte, escolhendo jogos que prometam golos para o segundo tempo.
Aplicação:
Com 0-0 após a primeira parte, fazemos lay ao Under 2,5 golos (cuja odd andará por 1.28 sensivelmente) com cerca de 30€.
Caso o jogo ainda esteja 0-0 quando a odd do empate atingir 2.0, fazemos Lay ao Empate de forma a que esse potencial lucro nos cubra a potencial perda no Under 2,5.
Desta forma, um golo tardio permitir-nos-à sair sem perdas.
Assim que um golo for marcado, faça hedge no Match Odds e aguarde por um novo golo de forma a poderfazer hedge com lucro no mercado Under 2,5 também.
No fundo, aguardamos por dois golos entre o minuto 46’ e 80’ (até relativamente frequente)

METALTONE

Decidiu fazer lay ao empate, mas o não-favorito marcou primeiro. Que fazer?
Primeiro, fazer back ao empate com stake equivalente a 50% da stake do lay ao empate inicial;
Depois, fazer lay ao não-favorito com stake equivalente a 75% da stake do lay ao empate inicial;
Isto irá reduzir drasticamente a sua responsabilidade e dará um green enorme caso o favorito consiga a
reviravolta.
Caso o favorito consiga o 1-1, faça lay ao favorito de forma a conseguir algum lucro em cada resultado possível (vitória do favorito, empate, e vitória do não-favorito).
NOTA: Normalmente, faço lay ao favorito com stake equivalente à stake da lay ao empate inicial, o que significa que saio sem prejuízo em caso de empate e obtenho lucro caso alguma das equipas vença.
Exemplo prático:
Imaginemos que o lay ao empate está a 3.75 e faço lay com stake de 20€, dando uma responsabilidade de 55€ e lucro de 20€ (falta retirar as comissões, claro) caso uma das equipas vença.
O não-favorito marca primeiro, e fica com uma odd de lay de 1.90; a odd do empate, tristemente, cai para 3.65 (o mercado espera a igualdade).
Em seguida, faço back ao empate a 3.65 com 10€ (50% da stake de lay inicial ao empate), e faço lay ao não favorito a 1.90 com 15€ (75% da stake de lay inicial ao empate).
Contas feitas, fico com uma responsabilidade de 13,65€ no empate, responsabilidade de 3,50€ na equipa que marcou e um lucro de 25€ na equipa favorita que está em desvantagem.
No pior cenário perco 3,50€, porque caso surja a igualdade ser-me-à possível sair em lucro (ou pelo menos sem perda) em qualquer dos resultados possíveis.
O segredo é escolher bem os jogos.
Analise as estatísticas e últimos resultados; escolha equipas favoritas com odd inferior a 2.0, o não-favorito acerca de 4.00 e o empate não superior a 3.75.

GUNDULF’S GATEAU

Consiste em fazer lay ao claro favorito no mercado HT (Half Time), e fazer back após cerca de 20’.
O ritmo de movimento das odds neste Mercado é maior do que no habitual mercado Match Odds.
Por um lado, os lucros serão maiores – sobretudo caso o não-favorito marque primeiro – mas por outro lado caso a trade vá contra nós teremos menos tempo para eventualmente recuperar.
Critérios de selecção:
Favorito deverá ter uma odd inferior a 2.0 no mercado HT. Caso contrário, a responsabilidade será elevada.
Caso o não-favorito marque primeiro, tem várias opções:
- Deixar a trade correr na esperança que o resultado permaneça até ao intervalo ou até que seja o não-favorito amarcar novamente o que irá maximizar o lucro (muito arriscado);
- Fazer hedge total, saindo imediatamente da trade, com lucro;
- Fazer back ao 1-1 e ao 2-1; um pouco mais complicado, até porque depende das odds no momento.

Draw No Bet (DNB)

Tal como o AH (Asian Handicap), este mercado elimina o empate dos três resultados possíveis num jogo de futebol: vitória da equipa da casa, empate, vitória da equipa visitante.
Desta forma, as odds em ambas as equipas serão menores que as homónimas no mercado Match Odds.
Se apostares na equipa A e esta vencer, ganhas conforme a odd; caso empatem, a aposta é-te devolvida. Caso a Equipa A perca, aí perdes a stake apostada.
Critério de Selecção:
Liquidez no mercado superior a 20.000€
Equipas equilibradas
Stakes:
Podes efectuar protecções no CS em prelive
Por exemplo:
Back Equipa A DNB @ 2.0 com 100€ + Back 0-2 no CS com 25€ e Back 1-2 no CS com 25€.

© Copyright Orbit Exchange AP Continuam PRT